Educação em Saúde

Educação em Saúde em Redes Sociais

(texto extraído do trabalho intitulado Educação em Saúde em Redes Sociais: uma nova ação para a Enfermagem - Autor: Prof. Roberto Albuquerque)

 

    Nossos alunos nos dão a tônica de nossas aulas, sendo elas em ambientes presenciais ou virtuais. Assim, é quase impossível imaginar um professor e um aluno que não estejam conectados e em permanente acesso às novas tecnologias, e, em especial, as redes sociais. Estas redes já atingem mais de dois bilhões de usuários e isso pode ser um grande campo de atuação do enfermeiro em relação à educação em saúde.

    O presente estudo tem por objetivo relatar a utilização de metodologias ativas na construção de saberes em educação em saúde, em especial, no cyber espaço. Trata-se de um estudo descritivo, na forma de relato de experiência, da Oficina de Redes Sociais, realizada no mês de setembro e 2012, sendo esta atividade parte integrante da disciplina de Educação em Saúde, do curso de Enfermagem, de uma universidade particular de Aracaju-SE.  Foram realizadas três oficinas ,de duração 1h40 cada, nos laboratórios da instituição;

  • Três momentos: 1º - Definição de redes sociais, a abrangência dessas redes e a importância do enfermeiro estar atento para essa clientela.
  • 2º - Ações de educação em saúde realizadas em redes sociais e instrução dos alunos a como produzi-las, por meio do programa PowerPoint.
  • 3º - divisão dos alunos em trios e incentivados a produzirem, no mínimo, cinco ações de educação em saúde digitais e enviá-los para o e-mail do professor.

RESULTADOS

  • Quase a totalidade dos alunos participava de redes sociais e as acessavam diariamente.
  • Participação ativa dos alunos.
  • Produção de mais de 200 (duzentos) trabalhos de educação em saúde sobre diversos temas como: divulgação da Enfermagem, prevenção da AIDS, uso de preservativos, promoção do aleitamento materno, combate às drogas, doação de sangue, doação de órgãos, diabetes, hipertensão arterial, depressão, doenças sexualmente transmissíveis, educação no trânsito, dentre outros.
    A utilização de metodologias ativas, em especial da construção de saber frente ao desenvolvimento de redes sociais, mostrou que o aluno de Enfermagem também deve estar preparado para ser um educador em saúde junto a essas redes, utilizando-se de vários recursos midiáticos e comunicacionais para atingir à população que a cercam.
 
    Conheça alguns resultados dessas oficinas:

© 2011 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode