História da Enfermagem

O desenvolvimento das práticas de saúde está intimamente associado às estruturas sociais das diferentes nações em épocas diversas. Cada período histórico é determinado por uma formação social específica, trazendo consigo uma caracterização própria que engloba sua filosofia, sua política, sua economia, suas leis e sua ideologia.

Com o evoluir dos tempos, constatando que o conhecimento dos meios de cura resultavam em poder, o homem, aliando esse conhecimento ao misticismo, fortaleceu tal poder e apoderou-se dele.

Para um melhor entendimento, pode-se dividir a história do desenvolvimento das práticas de saúde em 6 fases:

1.      As práticas de saúde instintivas: caracteriza a prática do cuidar nos grupos nômades primitivos, tendo como pano de fundo as concepções evolucionistas e teológica.

2.      As práticas de saúde mágico-sacerdotais: aborda a relação mística entre as práticas religiosas e as práticas de saúde primitivas desenvolvidas pelos sacerdotes nos templos. Este período corresponde à fase do empirismo, verificada antes do surgimento da especulação filosófica que ocorre por volta do século V a.C.

3.      As práticas de saúde no alvorecer da ciência: relaciona a evolução das práticas de saúde ao surgimento da filosofia e ao progresso da ciência, quando estas então se baseavam nas relações de causa e efeito. Inicia-se no século V a.C., estendendo-se até os primeiros anos da Era Cristã.

4.      As práticas de saúde monástico-medievais: focaliza a influência dos fatores socioeconômicos e políticos do medievo e da sociedade feudal nas práticas de saúde e as relações destas com o cristianismo. Aqui aparece uma Enfermagem como prática leiga, desenvolvida por religiosos e abrange o período medieval compreendido entre os séculos V e XIII.

5.      As práticas de saúde pós-monásticas: evidencia a evolução das práticas de saúde e, em especial, da prática de Enfermagem no contexto dos movimentos Renascentistas e da Reforma Protestante. Aqui surge o Período Negro da Enfermagem. Corresponde ao período que vai do final do século XIII ao início do século XVI.

6.      As práticas de saúde no mundo moderno: analisa as práticas de saúde e, em especial, a da Enfermagem sob a ótica do sistema político-econômico da sociedade capitalista e ressalta o surgimento da Enfermagem como prática profissional industrializada.

 

Já no Brasil, tudo começa com a chegada das caravelas em 1500. Numa profissão eminentemente feminina, no Brasil a Enfermagem, inicialmente foi exercida por homens (padres).


Quer saber mais? Veja um pouco mais sobre o desenvolvimento da história da Enfermagem no Brasil e no mundo.

 

 

Definição de Saúde, Enfermagem e Enfermeiro 2.pdf (314,5 kB)

A Enfermagem Brasileira.pdf (1,1 MB)

A ENFERMAGEM NO BRASIL 2.pdf (1,3 MB)
Desenvolvimento Histórico das Práticas de Cuidar.pdf (1,9 MB)
O Desenvolvimento Histórico das Práticas de Saúde.pdf (1,8 MB)

© 2011 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode